Boy Teddy em entrevista à Muála: “Sonhar sempre e sempre”

Boy Teddy em entrevista à Muála: “Sonhar sempre e sempre”

Boy Teddy em entrevista à Muála: “Sonhar sempre e sempre”

Não passava muito das 7 horas  da manhã de um  inverno frio e seco em Minas Gerais, quando Teddy De Carmen – Boy Teddy entrou em contato com a editora chefe da Revista Muála, com um astral único, que transbordava uma alegria de quem muito quer fazer para o desenvolvimento do seu país. Com seu estilo descontraído, meio “Kizomba ” meio “Kuduro”, uma mistura de Anselmo Ralph com Mc Roger. Ou, como ele prefere , ” M.L.king” pastor protestante e  um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos.

Nossa conversa foi apertada entre o café, as responsabilidades e o fuso horário, encaixada na agenda de quem tem passado  horas diárias no estúdio e nos shows . No ar, Teddy tem repetido a  fórmula para tanto sucesso nas redes sociais e nas noites dançantes, não só na África como na Europa –   ele sorri e diz- ” ser humilde e verdadeiro são armas secretas” .

11008803_360437737479553_7393107404048691290_o

Na conversa , abusa do improviso, do de repente, da falta de disponibilidade, da hora. Influenciado por sua falecida bisavó, onde a figura paterna foi totalmente ausente, a jovem promessa moçambicana revela que cresceu numa família humilde,  e  sorridente brinca- “Era o mascote dela como ela sempre dizia”. Sua simpatia   mistura religião e os ensinamentos da vida. “A minha infância foi- escola,  casa,  futebol nas ruas do bairro e muitas horas a ver vídeos de músicos internacionais. E quando chegassem os finais de semana estava na igreja e  ensaiava com meu grupo coral”.
Cognitivo, intuitivo, Boy Teddy é objetivo quando quer tecer qualidades ao país que o viu nascer. “Moçambique é um país  grande o suficiente pra saber que é um pedaço do céu aqui na terra”.  Mas como um bom africano reconhece também o ponto fraco do continente-

” Infelizmente a TV mostra sempre as partes mais críticas do país, locais afetados pelas catástrofes,  e as pessoas de fora pensam   que Moçambique é uma selva.” Desabafou.

 

11393310_393205004202826_8832624555732773126_o

Além de apresentar o ponto fraco, Teddy apresenta as saídas – ” Mas, temos feito tudo pra mostrar aos visitantes que sabemos receber e que além de tudo Moçambique tem um canto por descobrir!

Não é exagero. Nossa conversa, agora relembrando os costumes da África, é carregada de referências e lembranças que ajudam a entender sua personalidade, insistente para dizer o mínimo. E sem falar do brilho nos seus olhos quando fala da música- “Para mim a música é vida! É um estado de espírito! Ocupa o terceiro lugar na minha vida depois de Deus e da família”.

Quando decidiu seguir carreira a solo em 2009,  ele abriu mão do grupo AF2,  dueto formado por Teddy e JayKim. O moçambicano lamenta o fato de que  no mundo da música  prevaleça “a lei da sobrevivência”.  O carrinho com os  fãs é tão verdadeiro que ele ressalta- ” o mais importante é que eles merecem tudo de mim”.

A boa disposição é patente. “Os meus olhos brilham sempre que vejo sorrir as pessoas que amo,   ouço uma boa música, ou simplesmente pelo facto de saber  que  a minha existência é precisa neste mundo”.

O autor de ”Number One” confessou ainda que tem preguiça  de viagens longas .”Detesto voos”. Agora ele abre o jogo e diz que ”Desistir” não é opção no seu vocabulário. “Força , Fé e Esperança” são três palavras que definem Teddy de Carmen. Mas o boy admite – ” tenho medo do escuro ,  não suporto alturas,  sempre que voou considero-me  um mártir”.

Quem ele é ou para onde vai  não é assunto para discussão, só sabe que não pode “Parar de sonhar” nem “Perder a fé”. Boy Teddy  chega no fim da conversa otimista, maduro, cabeça feita, sem cortes, sem edição.

Em relação a aceitação da música africana  pelo público Europeu, Teddy declara- “Mas não vou deixar de dizer que ainda há quem mantém um espírito  preconceituoso  e usa isto pra suscitar desavenças”. No final ele se emociona e diz- “O amor é o sentimento mais fundamentado na Bíblia” . Não tenho a menor dúvida de que seja verdade. Com direito a exemplo de Deus expressando o seu amor pela humanidade enviando seu próprio filho para morrer na cruz.

 

admin

RELATED ARTICLES

Cíntia Ten Jua, um relato de sucesso.

Cíntia Ten Jua, um relato de sucesso.

Cíntia Ten Jua Pinheiro, uma

READ MORE

Leave a Reply